Release: Poster PrimaVera 1969


O FESTIVAL BRASILEIRO QUE NÃO ACONTECEU

Em 1969, um festival iria fazer história na música e comportamento do Brasil e mundialmente, Antonio Peticov e Alain Voss na sua agência alternativa chamada "Lesma Azul", anunciaram Os Mutantes, Gal Costa, Leif´s, Tim Maia, Beat Boys, Beatnicks, Duprat entre outros para o Festival PrimaVera em pleno Verão do Amor e toda a Psicodelia Brasileira reunida.

Este incrível cartaz de 1969 é provavelmente o mais importante retrato da Psicodelia Brasileira, reproduzido em alta qualidade sob autorização e supervisão dos seus criadores. Esta reedição impressa pela Psico BR posters em 2014 tem seu tamanho original 60,5 x 44 cm mantido, impresso em offset e papel offset fosco com altíssima gramatura para melhores resultados.


Antonio Peticov é um artista brasileiro conhecido mundialmente, que começou sua carreria como um fértil produtor cultural e pioneiro lisérgico nos anos 60, sendo responsável por produzir inúmeros festivais e ser responsável por reunir a formação que culminou numa das bandas mais importantes da psicodelia mundial: Os Mutantes, do seu início até o estrelato.

Antonio iniciou em arte desde seus 12 anos de idade e foi pioneiro trabalhando com posters decorativos inclusive tendo uma badalada loja com seus irmãos em São Paulo na década de 60. Peticov mostrou a Caetano Veloso e Gilberto Gil aqueles que seriam influencias transformadoras na nossa música, Janis Joplin e Jimi Hendrix, até então desconhecidos dos brasileiros. Nos anos 70 já na Europa continuou sua saga pelos festivais, participando como espectador na Isle of Wight em 1970 com o grupo de brasileiros liderados por Gilberto Gil e Caetano Veloso entre outros. Em 1973 na Itália, Antonio Peticov co-produziu o Re Nudo Pop Festival, conhecido como Woodstock italiano, junto do grande visionário artista psicodélico italiano Matteo Guarnaccia. 

Peticov alcançou o sucesso global com suas pinturas e arte, ganhando reputação de "o pintor do arco-íris", devido a utilização de todas as cores no seu trabalho. Sua arte e instalações foram exibidas em Nova Iorque Art Expo, Bienal Internacional de São Paulo e todas maiores cidades como Londres, Milão, Paris, Tókio, Hong Kong e publicou vários livros com seus trabalhos artísticos.


Alain Voss é um legendário artista ilustrador franco-brasileiro, responsável por imprimir seu estilo psicodélico no desenho do cartaz PrimaVera com cores vivas e simbologias de paz, amor e música. Além de trabalhar com publicidade, ele ingressou junto de seu amigo Antonio Peticov na agência "Lesma Azul" para promover festivais e música.

Alain Voss ilustrou inúmeras capas de discos para diferentes gravadoras, em especial produziu duas das melhores capas dos albums dos Mutantes: "Jardim Elétrico" em 1971 e "Os Mutantes e Seus Cometas no País dos Baurets" em 1972. 

Na Europa ele publicou vários livros de histórias em quadrinhos para a importantíssima Metal Hurlant na França, trabalhando lado a lado com Moebius, Enki Bilal e Richard Corben entre outros. Seu trabalho foi publicado na revista americana Heavy Metal, na brasileira Monga e em outros países ganhando edições especiais. 

Em 1989, Alain Voss ganhou prêmio como melhor ilustrador brasileiro na 1a. edição do Troféu HQ Mix e no ano seguinte venceu na categoria de melhor exibição de trabalhos.



Grupos representados: Os Mutantes, Gal Costa, Beat Boys, Rogerio Duprat, Som Beat, Beatniks, Tradicional Jazz Band, Carib Steel Band, O Bando, Sic Sunt Res, Cleans, Mustangs, Vermelho, Atômicos, Pulguentos, Mercado, Os Leifs, Tim Maia, Vikings, Grupo Sonda.



Direção de Arte: Fabricio Bizu

Fabricio Bizu é brasileiro, formado em Publicidade e Propaganda pela PUC-Campinas e Especializado em Design Gráfico pelo Senac São Paulo no início do século XXI, onde apresentou com êxito o tema Psicodelismo no Design Gráfico. 

Quando pequeno conquistou prêmios pelos seus desenhos; uma vez aos 11 anos, desfrutou de um incrível passeio de helicóptero sobre a cidade de Campinas e algum tempo depois ganhou uma passagem de ida-e-volta de avião trecho Rio-São Paulo pelo seu trabalho de cores e desenho no concurso do gibi da Turma do Arrepio. 
Durante a faculdade levou um prêmio de criatividade em vídeo pela Apple, utilizando desde sempre o Rock como sua veia criativa. 

Nos dias de hoje, abriu a cabeça para descobrir o passado, presente e futuro da Psicodelia Brasileira, trazendo sua produção artística, história e valores para sua experimentação e compartilhamento.

Categorias: Cartaz, Poster, Psicodelia Brasileira, Arte, Festival de Música, 
Antonio Peticov, Alain Voss, Impresso

www.psicobr.com.br