A Jovem Guarda Na Bahia - Zezão Castro, 2015 (Livro, 1a. Edição)

R$ 120,00
. Comprar  
Descrição

A publicação retrata, com ineditismo, em 172 páginas, a Jovem Guarda na Bahia, mostrando seus principais artistas, festivais e um contingente de mais de 150 bandas que se originaram no Estado na década de 60. O movimento revelou artistas como Raul Seixas , José Roberto, Cyro Aguiar, Pepeu Gomes, Armandinho do Trio Elétrico, dentre outros, de fundamental importante para o desenvolvimento da MPB e do rock nas décadas seguintes. Foram pesquisados mais de 10 mil jornais no período entre 1960 e 1969, compondo um mosaico único de um tema vibrante mas pouco explorado pela historiografia brasileira, revelando seus locais de encontro e as relações com a mídia da época, a saber, o rádio, as TVs e os jornais. Como se deu esta imitação da beatlemania nesta parte do Brasil?Outro ponto importante é a problematização, a partir do conceito de identidade formulado por Stuart Hall e das proposições do sociólogo Renato Ortiz acerca da memória internacional- popular, sobre como o rock ´n´ roll traduziu um fenômeno identitário difundido pelo programa Jovem Guarda, apresentado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa na TV Record de São Paulo. Esta interpelação no campo da música, é essencial para o entendimento da mediação cultural que culmina com a instauração da modernidade nacional. O livro foi realizado a partir da coleta de informações em jornais de época e de entrevistas com artistas, músicos e comunicadores do período em questão. Com isso, o autor tem com objetivo cartografar padrões de apropriação e consumo desses objetos culturais entre jovens baianos tendo como pano de fundo estratégias de resistência e negociação, fatores inerentes aos padrões de afirmação identitária.

Ano: 2015
Peso: 300g
ISBN: 9788571962255
Idioma: Português
Descrição: Cenas Musicais, Bahia. Brochura, 171 pgs, Ilustrado.
• Prazo para postagem:
Veja também